contas hackeadas pela Rússia fazem crer que a Ucrânia capitula

Meta (Facebook) acaba de anunciar o desmantelamento de vários ciberataques realizados pela Rússia e Bielorrússia. O grupo americano menciona em particular várias tentativas de hackear contas do Facebook pertencentes a soldados ucranianos, com o objetivo de usá-las para transmitir vídeos pedindo rendição.

hack da meta rússia
Créditos: Unsplash

Como você sabe, Rússia e Bielorrússia aumentaram os ataques cibernéticos contra a Ucrânia desde o início do conflito. O país é alvo regular de malware terrível, como o Wiper que tinha como alvo os PCs de muitas instituições apagando todos os dados gravados de passagem.

No entanto, Meta (Facebook) acaba de anunciar nesta sexta-feira, 8 de abril de 2022 o desmantelamento de várias operações de desinformação e pirataria realizada pela Rússia e seus aliados. Em seu relatório trimestral sobre “operações hostis” realizadas por Estados ou grupos privados em seus serviçoso grupo americano explica que detectou e interrompeu vários ataques cibernéticos russos.

A Meta afirma que identificou várias tentativas de hacking de contas do Facebook pertencentes a soldados ucranianos. Esta operação, liderada pelo grupo bielorrusso GhostWriter, visava apreender essas contas para depois distribuir vídeos falsos apelando ao exército ucraniano para se render. Meta garante que as contas comprometidas foram excluídas e a distribuição desses vídeos bloqueada.

Meta interrompe várias tentativas de hackers russos

A rede social então anuncia que detectou outra série de operações de desinformação lideradas desta vez pela Internet Research Agency (IRA), uma filial dos serviços de inteligência russos especializada em desinformação nas redes sociais. Este grupo se destacou notavelmente durante as eleições presidenciais americanas em 2016.

O IRA desenvolveu notavelmente sites falsos e usaram contas falsas de mídia social para espalhar notícias falsas sobre a guerra na Ucrânia. “Em janeiro e fevereiro de 2022, seu site publicou artigos sobre violência policial nos países ocidentais, atribuindo a responsabilidade pelo ataque russo à OTAN e acusando o exército ucraniano de atacar civis deliberadamente”. detalhes Meta.

Além disso, Meta anuncia que deletou cerca de cinquenta páginas do Facebook que coordenou para relatar em massa contas e páginas que eram particularmente críticas à Rússia. O objetivo é levar à sua remoção. Como lembrete, os Estados Unidos anunciaram ontem que haviam combatido um ataque cibernético de classe mundial removendo o malware russo que se infiltrou em muitos sistemas/redes em todo o mundo.

Fonte : O mundo

Leave a Comment