FIFA 22 será o último episódio da série, o jogo de futebol muda de nome

EA e FIFA rescindiram seu contrato. Após a Copa do Mundo Feminina de 2023, a famosa simulação de futebol mudará de nome permanentemente. Adeus FIFA então, o jogo agora se chamará EA Sports FC.

mudança de nome fifa 22
Créditos: EA

Após uma parceria de quase trinta anos, chega ao fim uma das relações mais bem-sucedidas entre uma editora de videogames e uma organização esportiva. E sim, após meses de negociações complicadas entre a FIFA e a EA, a entidade máxima do futebol mundial, nenhum acordo foi alcançado entre as duas partes para estender o contrato de licença que vinculava as duas entidades.

Aliás, FIFA 22 será o último jogo da licença a usar este nome. De fato, o atual acordo terminará logo após o apito final da próxima Copa do Mundo Feminina, que acontecerá de 20 de julho a 20 de agosto de 2023. Quando a competição terminar, os 150 milhões de jogadores da FIFA em todo o mundo terão que lidar com um novo nome, ou seja, EA Sports FC.

Como explicou há algumas semanas o conhecido jornalista Jeff Grub, as negociações entre as duas entidades não foram bem sucedidas, sobretudo porque novos pedidos da FIFA. Para continuar operando a licença da FIFA pelos próximos dez anos, a instituição internacional queria dobrar o valor solicitado à EA. Na verdade, a editora americana não deveria ter se desfeito com 150 milhões de dólares por ano, mas sim US$ 300 milhões. São US$ 3 bilhões em dez anos.

Leia também: FIFA 22 – cross-play está finalmente chegando ao PS5, Xbox Series X/S e Stadia

Uma separação amigável entre FIFA e EA, por falta de acordo

Além disso, este não foi o único pedido da FIFA. A organização também queria acabar com a exclusividade da EA, vendendo os direitos de exploração da licença da FIFA para outras editoras de videogame. Pensamos, por exemplo, na Konami com PES. Para a EA, esse pedido final valeu um cartão vermelho. As conversas individuais entre o chefe da FIFA, Gianni Infantino, e o CEO da EA, Andrew Wilson, também não chegaram a um acordo.

Facto, as duas partes concordaram em uma separação amigávelconforme relata o gerente do editor: “Era realmente sobre como fazer mais pelos jogadores, pelos fãs, como dar a eles mais maneiras de jogar, como trazer mais parceiros para o jogo, como ir além dos limites do jogo tradicional”. ele explica.

Se a EA não puder mais usar certas competições oficiais gerenciadas pela FIFA, como a Copa do Mundo em seus jogos, os jogadores podem ficar tranquilos. A EA Sports pode contar com nada menos que 300 outros acordos de licenciamento semelhantes concluído com organizações desportivas como a UEFA, liderando a Liga dos Campeões, bem como ligas e competições internacionais em todo o mundo. Outras competições deram a conhecer que estão alinhando atrás da editora, como a Premier League, por exemplo. Do lado dele, A FIFA está procurando um novo parceiro para substituir a EA.

Fonte: NY Times

Leave a Comment